Saiba como lidar com um cachorrinho de rua

19 ago

Bom dia Pet Lovers!

Mais uma sexta-feira gostosa, final de semana, descanso e etc…. Ufaaa…que delícia!

Bem, hoje vamos ao último post da série de dicas sobre como escolher um novo amiguinho! Seja ele comprado, seja adotado, seja um presente. O tema de hoje trata um pouquinho sobre cães de rua. Eles são lindos demais! E às vezes, não é você que escolhe o cachorro, mas ele que escolhe você. Os cachorros de rua parecem ter um sexto sentido sobre as casas em que serão bem-vindos.

 

Quando um cachorro aparece na sua porta, pode parecer destino, mas respire fundo e avalie a situação, como se você estivesse comprando de um criador ou adotando de um canil. Sua família está preparada para ter um cachorro? O cachorro é apropriado para você e sua casa? Você tem tempo e recursos para cuidar de um cachorro? O cachorro é saudável?

Aproxime-se com cuidado de um cachorro de rua até que tenha certeza de que ele é amigável e saudável. Se ele estiver usando uma coleira e tiver uma identificação, você pode dar um final feliz a essa história devolvendo-o a sua família. Se achar que pode mexer nele sem correr perigo, você pode verificar se há marcas de registro, geralmente localizadas dentro da orelha, no lado de dentro da coxa ou na barriga. Infelizmente, a maioria dos cachorros de rua não tem identificação.

Você pode colocar avisos ou anúncios, mas ficará com o cão em sua casa enquanto isso, e muitos cachorros de rua nunca são reclamados. Se decidir dar um lar ao cachorro de rua, o primeiro passo é levá-lo ao veterinário para fazer exames completos e tomar as vacinas. Só assim você poderá levá-lo para sua casa, especialmente se tiver outros cachorros que possam pegar quaisquer doenças ou parasitas que o cachorro de rua porventura tiver.

Há muitos cachorros que são abandonados por seus donos na esperança de encontrarem um lugar para ficar. Infelizmente, os cachorros não conseguem sobreviver sozinhos. Se você não puder ficar com um cachorro de rua que aparecer na sua porta, a melhor coisa a fazer é levá-lo para um abrigo de animais local, onde será alimentado e tratado até que possa encontrar um novo lar.

Destacamos todas as principais perguntas que você precisa responder antes de levar um cachorro para dentro de casa. Se você seguir direitinho nosso conselho, aumentará bastante a probabilidade de uma união maravilhosa entre o cachorro e a família.

 

Anúncios

Como adotar um cãozinho de abrigos de animais!

17 ago

Bom dia pessoal!

Hoje estamos de volta com nossas dicas sobre cães. Falaremos sobre como escolher um cachorro vindo de um abrigo. Ao adotar este cachorro, quer o cão seja de fonte indireta ou um filhote de rua, você não apenas estará ganhando um excelente companheiro, como também estará salvando sua vida.

 

As mesmas regras de preparação de um cachorro de raça pura comprado de um criador aplicam-se ao cachorro de raça mista adotado de um abrigo. Sente-se e veja exatamente o que você quer em um cachorro e o que pretende fazer com ele. Dessa forma, quando for a um canil, os funcionários saberão exatamente quais os cachorros que atendem as suas necessidades e você não ficará perdido com tantos números. Antes de ir a um canil, reúna a família e faça uma lista das características que desejam: tipo de pêlo, tamanho, cor, etc. É muito fácil ficar em dúvida quando vários cachorros ficam pulando e batendo com as patas em você pelas barras da gaiola.

Depois, todo mundo da casa pode entrar no carro e ir direto para o canil. No caminho, reveja como funciona o processo de seleção. Você pode telefonar para os canis da região para obter detalhes de seus procedimentos específicos, mas pode esperar algo desse tipo: primeiro, ande pelo canil para ver os cachorros e ter uma idéia de quais estão disponíveis; depois, ande novamente. Não tenha pressa. Os membros da família devem anotar individualmente um ou dois cachorros que adotariam. Finalmente, ande pela última vez, observando os cachorros escolhidos e comparando-os à lista para ver se eles atendem aos critérios. Se um cachorro não corresponder às suas necessidades, risque-o da lista. Pegue sua lista de finalistas e peça a um funcionário do canil mais informações sobre eles.

Os funcionários de canis vêem os cães diariamente e podem descrever a personalidade e os hábitos deles. Se um cachorro foi entregue pelos seus donos, o canil provavelmente tem informações mais detalhadas sobre sua saúde e personalidade do que um cachorro encontrado na rua. Geralmente, os cachorros de canil de fonte indireta vêm com um histórico de informações importantes: se eles se deram bem com crianças ou outros animais, se preferem homens ou mulheres e o tipo de casa a que estavam acostumados. Adequar a experiência anterior do cachorro a sua situação atual pode ajudar bastante. Por exemplo, alguns cachorros podem ter dificuldade em se adaptar em uma casa com crianças muito pequenas, a menos que tenham vindo de uma família já com crianças. Verifique as mesmas questões de saúde que verificaria se estivesse comprando um filhote: olhos claros, sem tosse ou espirros, fezes sólidas. Pergunte se o cachorro foi castrado ou esterilizado, vacinado e se não tem vermes.

Depois que o pessoal do canil tiver explicado tudo, peça para ver o cachorro ou os cachorros separados da lista para que você faça sua escolha. Não se esqueça de que um cachorro em um canil está longe de sua família, talvez pela primeira vez. A perda de sua casa e as pessoas estranhas do canil certamente afetam o comportamento. Geralmente, os cercados de um canil são pequenos, com pouco espaço para o cachorro andar. É natural que um cachorro nessa situação fique assustado, depressivo ou quieto, por isso, leve tudo isso em conta quando tomar sua decisão.

Prepare-se para levar o cão para uma sala de visitas ou para uma área externa, de modo que vocês possam se conhecer melhor. Nesse cenário, o cachorro pode se soltar, mostrando a você sua verdadeira personalidade. Leve-o para passear com coleira. Ele presta atenção quando você muda de direção? Um cachorro disposto e atento é mais fácil de ser treinado.

Quer você escolha um filhote ou um adulto, procure um cachorro que seja saudável e sensível. Se o cachorro for amigável no ambiente do canil, provavelmente também será amistoso na sua casa. Mas lembre-se de que um cachorro preso quer sair, e mesmo um cão assustado pode ficar bastante eufórico quando você passar perto de sua gaiola. Não tenha pressa. Sua decisão é extremamente importante.

Adotar um cachorrinho de rua pode ser desafiante, mas com certeza é gratificante. No próximo post vamos desenrolar este assunto! Não perca!

Lambidas e até a próxima.

Como escolher um cão de um criador

15 ago

Boa Tarde Pet Lovers!

Como foram de Dia dos Pais!

Nosso final de semana foi super agitado! Nossa promoção foi um grande sucesso! Agradecemos a todos pelo carinho de sempre com o Empório Mima Pet. Em breve lançaremos outra promoção melhor ainda! Fiquem ligados!

Agora voltando ao nossa agenda de dicas, hoje vamos conversar um pouquinho sobre como escolher um cachorrinho de um criador. A partir do momento que você já definiu qual o tipo de cãozinho que mais se adequa aos seus objetivos e ideais, o próximo passo é pesquisar criadores. Bons criadores estão comprometidos em aprimorar a raça. Ficam atentos quanto ao cruzamento; têm cuidados saudáveis com o cão; pertencem a clubes de cães ou organizações criadoras; e geralmente exibem seus cães em apresentações. Eles tentam acabar com os problemas de saúde examinando seus cachorros à procura de possíveis doenças genéticas. Eles se mantêm atualizados com respeito à vacinação, medicina canina e genética.

Para encontrar um bom criador, peça referências ao veterinário ou a outros donos de cachorro. Assistir a apresentações de cães é outra excelente maneira de encontrar criadores. Converse com os criadores após a apresentação dos cães (antes da competição, eles estarão muito ocupados preparando o animal).
Bons criadores conhecem intimamente suas crias. Eles gostam de falar sobre seus cachorros e gostariam de ter tempo para ensinar as pessoas que estão iniciando no ramo da criação. Diga aos criadores que tipo de cachorro você quer – quieto, ativo, amigável, fácil de cuidar, bom com crianças e assim por diante – de modo que eles possam dizer se sua criação atende às suas necessidades. Pergunte sobre a personalidade e o temperamento de uma raça. Que cuidados devemos ter? Precisa de uma dieta especial? Está acostumado com crianças ou outros animais? Que problemas genéticos afetam a raça?

Se gostar de algum criador, marque uma visita em sua casa para ver os cães. Depois que examinar os cachorros e as instalações, converse com o criador sobre regras e costumes. Um criador honesto e responsável gostará de sua preocupação e não ficará ofendido se você perguntar:

– Há quanto tempo você cria cães?

– Com que freqüência você cruza seus cães?

– Por que você decidiu cruzar esses dois cachorros?

– Antes de cruzá-los, você examinou os cães para possíveis problemas de saúde comuns à raça?

– Você pode me mostrar os resultados dos testes?

– Os filhotes vêm com garantia de saúde ou um atestado de saúde do veterinário?

– Você pertence a algum clube de criação e obedece a seu código de ética?

– Seus cães conseguem cumprir as tarefas para as quais eles foram adestrados (se for pertinente à raça em questão)?

– Os cães ganharam algum título (campeonato de formação, títulos de obediência, títulos de rastreamento, títulos de rebanho)?

– Você pode dar referências de outros compradores?

– Quais os pontos positivos e negativos de se ter essa raça?

Um bom criador também lhe fará perguntas. Essas perguntas podem parecer pessoais, mas as intenções do criador são boas: garantir que seus filhotes sejam amados e tenham uma casa para o resto da vida.

Um criador pode também exigir que você assine um contrato aceitando determinadas regras de cuidados, como manter o cachorro em um quintal cercado ou castrá-lo ou esterilizá-lo. Alguns criadores retêm a documentação de registro do filhote até que se prove que ele foi castrado. O criador também pode exigir que você devolva o cachorro se acontecer de não puder mais ficar com ele. Como retribuição pelo cumprimento dessas condições rigorosas, você pode esperar receber um filhote bem socializado e saudável, por um preço justo, além de informações constantes do criador sobre seu cuidado, tratamento e alimentação.

Nem sempre é fácil encontrar um modelo de criador como esse. Qualquer pessoa pode se apresentar como criadora de cães. Como comprador, é sua responsabilidade analisar com cuidado o criador para garantir que ele segue práticas de criação responsáveis e respeitáveis.

Quando visitar um criador, anote o tamanho do canil, as áreas de adestramento, limpeza, estado de conservação, ventilação, iluminação e aparência geral. As áreas para descanso e necessidades fisiológicas estão limpas? Existe uma área separada para os cachorros doentes, os cachorros de exposição e os recém-nascidos? O criador oferece alimentos de boa qualidade ou seus animais seguem uma dieta genérica? Tem sempre à disposição água fresca? O criador guarda os registros (incluindo documentos de vacinação), armazena os medicamentos corretamente e toma todas as medidas para evitar infestação por vermes? Além disso, avalie a condição dos cachorros e a socialização dos filhotes. No fim, seu próprio julgamento é o que mais conta.

Entretanto, um criador não é a única opção. A maioria das pessoas tem sorte em adotar um cachorro de um abrigo de animais. Este será o próximo tópico a ser comentado! Aguarde!!!

Lambidas e até a próxima

 

Comemore o Dia dos Pais com 20% de Desconto no Empório Mima Pet!

12 ago

Bom dia Pessoal !

Mais uma sexta-feira deliciosa chegou! Que maravilha! E este final de semana é muito especial ! Vamos comemorar o Dia dos Pais, que são seres maravilhosos que nos colocaram no mundo, nos criaram, nos ensinaram muitas coisas.  Aqui vai uma mensagem para todos os papais do mundo:

Quem disse
que por de trás daquela barba
que nos arranha o rosto
não tem um coração moleque
querendo brincar?

Quem disse
que por detrás daquela voz grossa
não tem um menino criativo querendo falar?

Quem foi que falou
que aquelas mãos grandes
não sabem fazer carinho se o filho chorar?

Quem foi que pensou,
que aqueles pés enormes,
não deslizam suaves na calada da noite,
para o sono do filho velar?

Quem é que achou
que no fundo do peito largo e viril
não tem um coração de pudim,
quando o filho amado,
com um sorriso largo se põe a chamar?

Quem foi que determinou
que aquele coroa,
de cabelos brancos não sabe da vida
para querer me ensinar?

Pai, você me escolheu filho, eu te fiz exemplo! Feliz Dia dos Pais, meu PAI.

E para celebrar esta data, por que não dar um presentinho novo para seu animalzinho de estimação? Somente para os leitores do blog e redes sociais, na compra de qualquer produto no site você ganha 20% de desconto! Oferta imperdível !!!!! Não perca tempo! Promoção válida até domingo às 23:59. Basta inserir o código B0BFA0E00021 no campo VALE PRESENTE ao finalizar a sua compra e o desconto será gerado automaticamente! 

Aproveitem a mega promoção e celebrem muito com seus pais! Para os pais que já se foram, nunca nos esqueçamos deles!

Lambidas e até a próxima!

Como escolher um cão vira-lata

10 ago

Bom dia Pessoal,

Como estão?  Esperamos que todos estejam bem!

Hoje vamos continuar falando como escolher o cãozinho ideal para você. No último post falamos dos cães de raça pura, e agora falaremos sobre os cães de raça mista, os famosos vira-latas! Eles são únicos e exclusivos, nunca haverá um vira-lata igual ao outro, devido as misturas! Algumas pessoas até se sentem especiais por terem cachorros únicos! Ninguém nunca terá um igual!

A raça mista é justamente o que vemos: um cachorro que não vem de uma mãe e pai de raça pura (da mesma raça). Determinadas raças mistas são criadas por design, como com combinações populares como o Cockapoo (Cocker Spaniel e Poodle); Peekapoo (Pequinês e Poodle); e várias combinações de Retriever, Pastor Alemão e Poodle/Terrier. Por outro lado, as raças mistas são apenas o resultado da natureza que segue seu curso.

Pegar um filhote de raça mista em vez de um de raça pura é mais do que uma questão de sorte quando se tratar de tamanho e instintos. Você sabe muito bem como seu filhote de Beagle ficará grande, que ele sempre seguirá seu faro e que seu latido será grave, e não agudo. Se você conhece as raças dos pais de um filhote vira-lata, você terá uma idéia do que esperar.

Por exemplo, o filhote da mistura Golden Retriever/Pastor Alemão provavelmente será um cachorro com tamanho razoável, com peso entre 30kg e 45kg, brincalhão, mas com personalidade protetora. Caso contrário, você será pego de surpresa. Algumas das histórias mais diferentes sobre cachorro são contadas por donos que nem imaginavam como seriam seus filhotes de raça mista.

Se não estiver procurando um cão para exibir ou trabalhar, ou se não se encantou por nenhuma raça específica, você não pode errar com um vira-lata. As cruzas realmente tendem a ter menos problemas de saúde que podem aparecer subitamente em alguns dos seus semelhantes de raça pura. Mais ainda, os abrigos de animais estão lotados de cães de raça mista. A maioria dos cães de raça pura pode esperar encontrar um lar, mas quando você adota um cachorro de raça mista, está dando a ele uma oportunidade de começar vida nova.

Bem, no próximo post continuamos com dicas sobre como escolher o cão ideal para você.

Lambidas e até a próxima!

 

 

Como escolher um cão de raça pura

8 ago

Bom dia Pet Lovers!

Semana começando e nós voltamos com nossas dicas! Finalmente! rsrsrs

Hoje falaremos um pouco sobre como escolher um cão de raça pura. Raça pura significa um cachorro cuja proveniência pode ser rastreada em relação às gerações através de cachorros com características semelhantes. O termo “com pedigree” geralmente significa um cachorro de raça pura que tem documentos comprovando sua procriação.

Os cachorros de raça pura possuem uma variedade de tipos de pêlo, cada um com seus atrativos. Se você gosta de passar um bom tempo com o seu cachorro e dar a ele muita atenção, provavelmente terá prazer em um cachorro cujo pêlo requeira escovação ou tosa, como o Golden Retriever, Maltês ou Poodle. Por outro lado, se deseja passar um tempo ativo com o seu cão, pode preferir um que tenha pêlo curto e de fácil cuidado. Comprar um cachorro de raça pura oferece a oportunidade de adquirir um cão que não foi criado somente para uma aparência específica mas também saúde e temperamento. Com freqüência é possível verificar a boa saúde e as personalidades compatíveis do cachorro através dos pais ou avós dele.

Ao decidir levar um cachorro para sua casa, é importante considerar se os instintos do cão correspondem ao seu estilo de vida. Por exemplo, o Terrier Jack Russell é um filhote utilizado em filmes, programas de TV e comerciais. Ele é um cachorro amigável e corajoso, mas é um terrier, um “cachorro do tipo marmota”.

Ao iniciar a busca pelo cachorro correto, faça as seguintes perguntas:

– Quanto tempo e esforço você pode utilizar para cuidar da aparência do seu cachorro?

– Quanto você pode gastar para comprar uma boa marca de ração para cachorros?

– Quanto tempo você pode gastar com exercícios/adestramento/brincadeiras com o cachorro?

– Que tamanho de cachorro deseja e qual o tamanho compatível com  sua moradia?

– Você tem um jardim ou acesso a um parque próximo, no qual o cachorro possa brincar?

– Que tipos de atividades você gostaria de fazer com ele? Seu estilo de vida é ativo ou sedentário?

Após responder a essas perguntas, você já está apto a pesquisar quais raças são mais compatíveis com você e sua família. Faça uma pesquisa na internet, converse com um veterinário, com pessoas já tenham cachorro, enfim. Existem diversas fontes para você obter mais informações sobre as diferentes raças.

A raça mais adequada para você será aquela que vai de encontro com seus objetivos. O American Kennel Club divide os cachorros em sete grupos: para esportes, trabalho, Terrier, Toy, de caça, para rebanho e não-esporte. Essas divisões dão uma idéia de quais raças você deve considerar primeiro.

Se você gostar de marcha, corrida ou esportes na água, um cachorro de esporte é o mais adequado para você. Esses incluem raças bem conhecidas como labrador, Golden Retrievers, perdigueiro irlandês, Springer Spaniel inglês, Cocker Spaniels e britânicos, bem como os menos conhecidos Water Spaniel americano e irlandês, perdigueiros inglês e Gordon, as várias raças de caça e Cocker Spaniel inglês.

Se sua motivação para adquirir um cachorro inclui proteção e companhia, considere uma raça operária como o Doberman Pinscher, Boxer ou Schnauzer padrão. Embora eles tendam a ter personalidades gentis, o tamanho de um dogue alemão ou cão dinamarquês é suficiente para se ter um sentimento de segurança. Essas raças também gostam de participar de vários esportes de cães, como corrida em trenós para os malamutes do Alasca, huski siberiano e Samoyeds ou em carrinhos para Rottweilers, Bernese Mountain Dogs ou Boiadeiro Montanhês de Berna e São Bernardo.

Enquanto as raças operárias podem ser formidáveis protetoras e maravilhosas amigas, elas provavelmente são as mais independentes. O adestramento bom, humano, consistente – e, de preferência, precoce – é especialmente importante para esses filhotes. Eles também são cachorros de grande porte; portanto, se o seu orçamento para ração for limitado, você deve considerar raças que sejam menores mas também para proteção, como Terriers e Toys.

Os Terriers são bem conhecidos como o melhor amigo dos fazendeiros, mantendo os ratos longe dos grãos e as raposas longe do galinheiro. Esses exuberantes cachorros têm uma variedade de tamanhos, desde o Airedale de tamanho king aos escavadores de perna curta, como Cairn, Norfolk e Norwich Terriers. A tendência do Terrier de latir e sua atitude protetora o tornam um cão de guarda gentil, mas ele pode se entusiasmar um pouco, então é importante um adestramento. Como há uma variedade de tamanhos e tipos de pêlo, há um Terrier para cada tipo de lar.

Quando você pensa em um cão de guarda, a raça toy é provavelmente a última que lhe ocorrerá, mas o tamanho não é necessariamente o único fator que qualifica um cachorro para esse trabalho. As raças toy são alertas e com freqüência dão o primeiro alarme quando alguém se aproxima da casa. Os criminosos admitem que é o latido de um cachorro, e não o seu tamanho, que os detêm de invadir uma casa.

Como as raças de esporte, a raça para rebanhos é adequada a famílias com um estilo de vida ativo. Os cachorros que foram criados para rebanho são inteligentes, independentes e adoram ter um trabalho para fazer. Ensine uma habilidade a eles, como reunir a família para jantar ou pegar a roupa suja na lavanderia, e você se perguntará como fazia isso antes, sem eles. As conhecidas raças de rebanho incluem Collies (cão pastor), German Shepherd (pastor alemão) e o cão pastor de Shetland (Shelties). Como eles são muito inteligentes, você precisará treiná-lo quando filhotes para ficar à frente deles, mas os resultados são compensadores.

A caça é o dom clássico desses cães. Entre os tipos mais antigos de cachorros, eles incluem o Greyhound, Bloodhound e Beagle. Os cães de caça estão divididos em dois grupos: sighthounds (por visão) e scenthounds (por faro). Os cães de caça por visão foram desenvolvidos para velocidade e seguem a caça com facilidade, como lebres e antílopes. Os cães de caça por faro tendem a se mover mais devagar, usando seus incríveis focinhos sensíveis para controlar o jogo. 

No entanto, essas características de definição também são a fonte de principais desvantagens para se ter um cão de caça. Um cão de caça por visão está treinado a caçar qualquer coisa que se movimente – e não parar até que ela pare ou que ele desista. Já os cães de caça por faro irão seguir uma trilha até o seu final. Uma boa cerca, longas caminhadas com correia e um treinamento paciente e consistente são absolutamente fundamentais. A recompensa pelo investimento é um cachorro com personalidade doce e variedade na aparência, desde a graça harmônica do Whippet até a aparência nórdica do pêlo espesso do Elkhound norueguês.

Finalmente, há raças não relacionadas ao esporte. Esses cachorros não se adaptam em qualquer categoria. Enquanto eles podem servir as pessoas como guarda-costas – como o dálmata – ou recuperar aves aquáticas – como o Poodle – hoje eles são exclusivamente raças de companhias. As raças não esportivas apresentam-se em vários tamanhos, tipos de pêlo e personalidades, então desde o buldogue descontraído ao orgulhoso Lhasa Apso, este grupo contém algo para todos.

Bom, aqui com certeza você achou dicas de como começar a escolher um cachorrinho. No próximo post iremos falar um pouco sobre as raças mistas, ou mais conhecidos como vira-latas.

Lambidas e até a próxima

Sexta-feira animada!

5 ago

Bom dia Pessoal!

Para animar um pouquinho nossa sexta-feira, ai vai um videozinho bem engraçadinho dos nossos amiguinhos!!!!!

Divirtam-se e aguardem pois semana que vem daremos continuidade a sequencia de dicas de como escolher um cachorrinho!

Aproveitem muito o final de semana!

Lambidas e até a próxima!

Empório Mima Pet te dá frete grátis!

3 ago

Bom dia Pessoal,

Hoje lançamos uma mega promoção! Na compra de qualquer roupinha, o frete para você é grátis!!! Corra e aproveite! É por tempo limitado!!! Com o frio que tem feito ultimamente, seu amiguinho merece um mimo! Uma roupinha nova! Não perca!

Lambidas e até a próxima!

Mais uma boa ação: Doamos vários quilos de rações!

1 ago

Boa tarde Pet Lovers!

Como foram de final de semana?!?!

O post de hoje é de causa nobre e por isso, especialmente hoje, quebraremos a sequência das dicas sobre como adotar/comprar um cão, para contar como foi o nosso final de semana. Foi incrível. Mais uma vez o Empório Mima Pet se envolveu com a questão social e fizemos mais uma doação de rações! Desta vez, as comidinhas foram doadas para o grupo Cãopanheiras. Grupo formado com um único objetivo: ajudar as protetoras que resgatam e cuidam de animais abandonados, em situação de perigo ou maus tratos, e consequentemente, ajudar os animais carentes a terem uma vida digna e feliz.

Elas promovem feiras de doação de cães e gatos na Zona Sul de São Paulo quinzenalmente. Qualquer protetor(a) que deseja levar o seu resgatado a feira, deve entrar em contato pelo email adotareanimal@gmail.com. O animal precisa estar vermifugado, vacinado (pelo menos com a primeira dose) e castrado. É necessário apresentar a carteirinha de vacinação do animal para comprovação.

Para adotar é necessário: RG, CPF, Comprovante de Residência, R$ 30,00, um saco de ração de qualquer tamanho e participar de uma entrevista.

Como o Mima Pet é um grande incentivador da adoção de animais, resolvemos ajudar as meninas nesta causa! O trabalho delas é muito lindo. Todo o material que elas precisam vem das doações recebidas ( tanto de dinheiro quanto de produtos) e ajuda dos amigos.

Quem quiser nos ajudar nesta causa também entrar em contato com as Cãopanheiras. Ou por email, ou nas redes socias. Segue os contatos:

Email: adotareanimal@gmail.com
Blog: http://caopanheiras.blogspot.com
Twitter: http://www.twitter.com/caopanheiras
Facebook: Caopanheiras

Entre lá e veja as fotos de como foi a feira neste Sábado. Como sempre, um grande sucesso!

Aguardem os nossos próximos posts com a continuação das dicas sobre como escolher o cachorrinho ideal para você!

Lambidas e até a próxima!

Como adotar um cão adulto

29 jul

Bom dia Pessoal!

Mais uma sexta-feira gostosa chegou! E com ela o final de semana, o nosso tão querido descanso, depois de uma semana intensa de trabalho. Mais que merecido né.

Bom, voltando as nossas dicas de como escolher um cachorrinho, hoje vamos falar sobre as vantagens e desvantagens de se adotar ou comprar um cão adulto.  Embora os filhotes sejam muito divertidos e fofinhos, lembre-se do sábio ditado “Primeiro os mais velhos”. Apenas pelo fato de um cachorro adulto não ser mais jovem não significa que ele tenha um mundo de coisas a oferecer a você. As pessoas costumam confundir a noção de que se um cachorro não for criado desde filhote, você terá problemas. Contudo, nada poderia ser mais falso. Com certeza, seria muito mais fácil de certa forma que ele fosse criado com você, mas há várias vantagens em adotar um cachorro mais velho. Primeiramente, eles já passaram da fase de filhotes e podem ter tido algum adestramento. Se você nunca teve um filhote, pode não saber quanta energia eles têm. Cuidar de um filhote pode ser exaustivo e não é possível “desligá-lo” ou mandá-lo para o quarto brincar sozinho se você teve um dia difícil.

Veja algumas dicas para problemas de saúde de filhotes e pergunte ao dono dele se o veterinário pode examiná-lo antes de adotá-lo. Se estiver adotando o filhote diretamente do dono anterior, peça para ver os registros de saúde dele para que possa verificar se ele teve doenças, o histórico de vacinas, castração ou esterilização (os cachorros mais velhos provavelmente já tenham passado por isso, o que é uma vantagem).

Muito mais do que o filhote, um cachorro adulto é do tipo “o que você vê, é o que você terá”. A maioria dos filhotes são fofos, meigos e calmos. Alguns podem crescer e permanecer assim, enquanto outros podem crescer para ser cães equivalentes aos de Jesse James. A personalidade de um cachorro adulto está praticamente definida, fornecendo a você uma melhor previsão de como lidar com ele e de como se adaptará à sua casa ou se não poderá ficar com outros animais. Como ele já tem todos os dentes e já passou da fase de energia frenética dos filhotes, um cachorro totalmente desenvolvido tem menos probabilidade de destruir coisas e sua maior concentração o torna mais fácil de adestrar.

Se você se encantou com a raça pura, optar por um cachorro adulto pode ser mais fácil do que você pensa. Há um grande número de sociedades de resgate de raças especializadas em inserir os cachorros de determinadas raças encontrados nas ruas, retirados de situações de perigo ou simplesmente retirados de rinhas ou apostas de corridas. Adotar um cachorro resgatado, um cachorro retirado de rinha ou um cachorro de corrida (galgo) proporciona a você todos os benefícios da propriedade do cachorro, além de fazer um grande favor a ele, é claro. Verifique os anúncios classificados dos jornais na seção da raça na qual está interessado, entre em contato com os criadores (eles anunciam em revistas de cachorros) ou contate uma sociedade local para obter mais detalhes.

Uma última consideração sobre um cachorro de “fonte indireta”: um cachorro de qualquer gaiola pode ser adestrado e adaptado – e ser uma adorável e fiel companhia – a uma nova família. Você realmente pode ensinar novos truques a um cachorro de idade.

Quando tiver se decidindo entre um filhote e um cachorro adulto, você precisará ver se prefere um de raça pura ou de cruza. Este assunto ficará para o nosso próximo post. Você não perde por esperar!

Tenham um excelente final de semana!

Lambidas e até a próxima